Cinco minutos

Postado por Marina Frael no dia 4.2.13
Faltava cinco minutos para o encontro e pra variar ela já atrasada. Tinha acabado do banho naquele momento e ainda ia escolher a roupa. E se vestir. E se maquiar. E não gostar da roupa. E escolher sapato. E decidir trocar de roupa. E ficar nervosa. E não achar outra roupa. E se desesperar. E querer ligar pra ele e cancelar tudo. E olhar pro relógio e perceber que já se passaram 37 minutos da hora em que haviam marcado. Será que ele só estava atrasado? Ou teria desistido? Será que ela tinha passado seu endereço errado. Cadê o celular? Ele mandou alguma SMS pedindo desculpas pelo atraso? Ela não tinha tempo pra fazer nada, muito menos procurar o celular. Falando nisso, com que bolsa iria? Preferiu se concentrar na roupa primeiro. Não importava se no final da noite ele iria arrancar a roupa dela, antes disso ela precisava estar impecávelmente linda. Só que tudo parecia horrível. Ela vestiu a roupa que havia vestido primeiramente. Era um vestido preto mas nada básico que ela havia comprado especialmente pra essa noite. Foi pegar uma bolsa, terminar de arrumar o cabelo e retocar o batom. Foi ver se a maquiagem estava realmente boa, colocar o sapato e escolher os acessórios. Ela tinha esquecido completamente dos acessórios. E tudo isso enquanto decidia, essa noite rola ou não?
Eles já se conheciam a um tempo. Os dois frequentavam um café e sempre conversavam lá, já se paqueravam a um tempo mas só a dois dias ele tinha tomado coragem e chamado ela pra um encontro fora daquele café. Ou podia ser no café. Pra ela tanto faz, ela só queria estar com ele. E já tinham se passado uma hora e dez minutos da hora marcada. Ele tinha desistido, ela tinha certeza disso. O celular tocou e era ele pedindo mil desculpas pelo atraso. O trânsito estava muito ruim mas ele já estava em sua porta. Ela, que finalmente já estava pronta, falou que não havia problema e que também estava atrasada. Olhou pela janela do seu apartamento e viu ele encostado no carro. Era um carro lindo. Ele era lindo. E charmoso. E encantador. Ela queria esperar uns dez minutos pra poder fingir que não tinha notado o atraso dele por estar muito ocupada. Mas ia parecer que ela era muito atrasada. E ela era mesmo. Mas ele não precisava saber disso no primeiro encontro. Ela podia sair de casa logo, o elevador ia demorar mesmo e ela estava de salto, ia andar mais devagar. Então depois de três minutos ela saiu de casa. Ia correr pelas escadas mas lembrou da sua habilidade zero com o salto e esperou o elevador, que parecia mais demorado do que nunca. Desceu e foi ao seu encontro, e foi o melhor encontro da sua vida.
Marininha Frael

0 comentários:

Postar um comentário

 

universo de uma louca Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos