Pra uma antiga amiga

Postado por Marina Frael no dia 27.2.13
Nós duas passamos por tanta coisa juntas que é engraçado e nostálgico de lembrar. Eu sinto saudades, talvez a saudade mais forte que eu já tenha sentido na vida. Você nunca me dizia o que eu queria ouvir, você dizia o que eu precisava ouvir e depois passava a mão na minha cabeça não importando quão grande fosse a merda que eu tivesse feito. Você me apoiava mesmo nas maiores loucuras, e isso era uma coisa que a gente adorava fazer, já passamos por situações que parece que só acontecem nos filmes e já passamos por situações que nem autor hollywoodiano um dia ousou pensar. 
Fosse pra rir, pra chorar, pra festejar, pra ver um filme, pra ficar simplesmente quietas, pra afundar um navio ou construir uma máquina do tempo, não importava o que fosse, estávamos sempre juntas e a gente gostava tanto de ser assim. A gente era criança, a gente era adulta, a gente podia ser quem quisesse, a gente podia ser nós mesma porque não ia ter julgamentos ou qualquer problema. Você era meu ponto de luz, minha base, minha segurança. Eu com certeza já te disse isso, mas eu sempre confiei em você com os olhos vendados, mãos atadas e pendurada em cima de um caldeirão.
Mas também nós já brigamos bastante, e apesar de nós duas sermos teimosas e orgulhosas, a gente sempre dava um jeito de voltar a se falar. Eu devo admitir que sempre achei que um dia o que ia nos separar seria uma briga dessas, mas eu nunca conseguir sequer pensar na possibilidade de ser por motivos como tempo, distância ou pior ainda, falta de convivência. Você ainda é a melhor amiga e isso por dois motivos simples: amizades verdadeiras nunca se acabam, só enfriam. E também o simples fato de que você foi a melhor amizade que um dia já sonhei em ter.
Marininha Frael

0 comentários:

Postar um comentário

 

universo de uma louca Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos